O que não é legal em ter o segundo logo depois do primeiro

O que não é legal em ter o segundo logo depois do primeiro

Eu me lembro exatamente quando eu decidi ter o segundo filho logo depois do primeiro. Foi falando com uma amiga no telefone que tinha dois filhos adolecentes com diferença de dois anos. Ela disse: "conselho de amiga, se você quer ter outro, tenha logo, veja os meus, eles são melhores amigos até hoje." E foi confiando em um futuro no qual meus filhos iriam brincar durante horas sozinhos, que eu resolvi engravidar de novo. Minha filha tinha 1 ano e pouco quando eu fiquei grávida pela segunda vez.

Mas a verdade é que eu não estava 100% certa se que queria mesmo encarar outra gravidez - agora que eu voltei a correr? - , se eu queria de novo acordar de madrugada para amamentar - agora que eu durmo 5-6 horas direto? - e se eu estava pronta para contar de novo para o meu chefe que eu ia fazer outra licença maternidade gigante.

Quando meu filho nasceu, foi uma grande alegria e eu encarei bem acordar de madrugada/limpar duas bundinhas/ empurrar um no carrinho com outro no colo/ passar por todas as vacinas de novo e etc etc etc... O nascimento foi um choque de adrenalina que me encheu de força e pelo primeiro ano eu segurei recém nascido + irmã de 2 anos e meio + finalizar um MBA numa "boa".

Mas eu confesso que agora, 2 anos depois do nascimento do segundo, eu estou cansada. Não foram 2 anos com um bebê. Foram 4 anos com um bebê. Eu sou super apaixonada pelo meu filho mas eu não acho mais tudo tão legal. Os primeiros passos, os dentinhos, as gracinhas, as artes, tudo é lindo. Mas eu me sinto como se eu tivessse visto um filme maravilhoso e assim que ele acabou eu apertei play de novo. O filme é maravilhoso, mas você acabou de assistir. Não tem mais efeito surpresa.

Eu vejo a diferença nas minhas amigas que esperaram mais para ter o segundo. Elas ficaram grávidas com saudades de ter um bebê. Elas queriam muito passar por tudo aquilo de novo. Muita coisa dessa fase elas já haviam até esquecido. Elas também estão assistindo um filme repetido mas faz tanto tempo... É agora mesmo que vem aquele cena engraçada? E aquele cena fofa do filme? E aquele cena dramática?

Quer lembrar uma cena engraçada? Filme 1: minha filha tinha uma obsessão por papel higênico. Ela ia no banheiro mil vezes, e desenrolova o rolo do papel higiênico mil vezes, e por mais que fosse um saco - para não dizer super anti econômico/ecológico - eu achava super fofo. Filme 2: Meu filho tem uma obsessão por garrafas de plástico e caixas. Ele passa o dia inteiro tentando capturar garrafas pet vazias para depositá-las em qualquer caixa que ele encontre pela casa. O conteúdo original ele despeja em algum lugar qualquer. Se eu conto isso para o meu pai, por exemplo, ele se mata de rir. Mas na hora, quando a loucura das garrafas está acontecendo, eu e meu marido só conseguimos pensar: "não, por favor não. O que foi que ele esvaziou dessa vez?".  É engraçado, claro que é, e muitas vezes me dá vontade de rir,  mas a maioria das vezes eu só respiro bem fundo e abaixo com a cara mais séria do mundo para catar pela milésima vez as garrafas pet pela casa.

Meus filhos brincam juntos, cada vez mais.  Eles se adoram e estão virando super companheiros. Isso é incrível. Mas muitas vezes eu me pergunto se meu filho não poderia ter uma mãe mais legal, mais equilibrada, se eu - pobre ser humano cheio de falhas e necessidades - tivesse tido uma pausa boa para mim antes de engatar o segundo.

Existem várias vantagens em ter o segundo logo depois do primeiro. Mas esse post é sobre as desvantagens. E no meu caso acho que foi isso: eu entrei no ringue sem me importar muito que eu  já tinha sido quase nocauteada no primeiro round, e que para encarar outro round eu precisava de um pausa maior.

No final das contas, como em quase tudo onde o assunto é maternidade, não existe escolha perfeita. Cada um faz a sua, com seus benefícios e malefícios e vive com ela. E assim: viva as garrafas pet!

Faça o que eu digo, não faça o que eu faço

Faça o que eu digo, não faça o que eu faço

Hoje eu fui feliz

Hoje eu fui feliz