As empregadas seguem no alto das paradas de sucesso

As empregadas seguem no alto das paradas de sucesso

empregadas

 Impressionante como a lei das empregadas desencadeou um debate caliente no Brasil. Todo dia me deparo com mais algum reforço para a discussão.

Aqui vão quatro links para artigos sobre o tema: o primeiro com a visão da mãe de família que vive sem empregada; no segundo escreve a mulher que já teve mil empregadas; o terceiro é a visão indignada de uma jovem autora que ainda não administra uma família mas já tem uma boa idéia de como não irá fazer;  e finalmente, o último tem um pouco da percepção das próprias empregadas sobre seus direitos e relações trabalhistas.

Eu, como moro na Alemanha e vivo sem empregada há anos, estou assistindo o debate com bastante curiosidade. Mulherada do meu Brasil: bem vindas ao primeiro mundo! Ou pelo menos à um aspecto bem significativo dele.

  • Jornada flexível livra as mães de terceirizar o cuidado com os filhos - A autora trabalha em Londres e conta sobre sua jornada de trabalha reduzida. Ela comenta no artigo que conhece pessoas que teriam condições de contratar ajuda doméstica mas não o fazem. Eu conheço várias pessoas assim aqui na Alemanha, é uma questão de princípio quase. Você é responsável pela sua casa e pela sua vida.
  • Domésticas - Blog BLA BLA TRA LA LA -  O post é uma ilustração da triste realidade das relações trabalhistas entre patroas e empregadas.
  • Sonho de uma noite de verão - É um post muito bem escrito criticando o conservadorismo da classe média brasileira e a visão ultrapassada das patroas em relação às suas empregadas.
  • Aprovação de PEC da doméstica pode gerar demissões em massa - O artigo é de antes da aprovação da lei e discute as consequências da lei para as empregadas. Tem um parte muito interessante, no qual a presidente do sindicato de empregadas domésticas de Pernambuco, descreve o trabalho das domésticas como a base da organização da sociedade no Brasil, confiante de que mesmo doendo mais no bolso a dependência das empregadas seguirá!

Aqui no blog já escrevemos sobre a vida com e sem empregada também.

A descoberta da tristeza

A descoberta da tristeza

Festinha de aniversário gringa

Festinha de aniversário gringa