Mães: tenham um pouquinho mais de paciência comigo que ainda não sou mãe

Mães: tenham um pouquinho mais de paciência comigo que ainda não sou mãe

Eu ainda não sou mãe e estou na fase em que meu Facebook mais parece um berçário. Mas não pensem que eu me irrito com isso. De jeito nenhum. Eu adoro. Porque afinal de contas, eu estou me preparando para ter meu primeiro filho, provavelmente no ano que vem. Mas eu resolvi escrever este texto pra vocês porque, sinceramente, está complicado transitar no universo materno sendo apenas alguém que gostaria de tirar dúvidas e conhecer melhor a vida de mãe. 

Todo dia leio um texto que diz: não fale isso, não faça aquilo, não vá visitar o bebê, vá visitar o bebê, não faça comentários, não fale do que você não sabe… caramba!!! Não parece óbvio que é claro que eu não sei,  por isso tenho vontade de perguntar? Não é por mal, é porque eu realmente tenho dúvidas e gostaria de tirá-las.

Como tenho várias amigas que já são mães, eu fico numa situação de “pisar em ovos”.  Eu tento sempre me cuidar para não falar algo que possa desagradá-las ou ofendê-las... aliás, leio bastante sobre o tema para não cometer tal gafe, mas preciso desabafar. Está ficando difícil.

Juro pra vocês que está muito difícil visitar minhas amigas que acabaram de ter filhos. Porque eu fico pensando em cada coisa que leio em blogs e redes sociais sobre “mães com ÓDIO das pessoas que fazem perguntas ou comentários”. Eu até li um texto outro dia que dizia “9 coisas estúpidas para (não) dizer a mãe que amamenta”. Poxa… eu fiquei arrasada de constatar que eu já fiz a maioria das perguntas listadas, mas foi na maior ingenuidade de quem está buscando aprender! Eu não sei como é ser mãe e mães falam bastante de filhos. Se elas pudessem se colocar só um pouquinho no meu lugar. Eu sempre tento perguntar da maneira mais cuidadosa possível mas NADA se pode falar porque: 

1 - ofende; 

2 - as mães tacham de "sem noção"; 

3 - as mães não querem ter nenhuma paciência para perguntas ou comentários. 

Fico me sentindo tão acuada com isso que estou evitando o contato por achar que em algum momento serei inoportuna. E olha que não tenho de jeito nenhum a intenção de encher o saco das mães. Mas sabe aquela história de que “perguntar não ofende”? Pois é… qualquer pergunta de uma ainda-não-mãe para uma mãe pode ser altamente ofensivo! É tão chato porque eu já estive em situações em que as respostas vem do tipo: "ah, você não entende porque nunca passou por isso”. Pois é…

Eu adoro minhas amigas que já são mães e adoro a maternidade, quero entender e aprender para quando tiver o meu! Mas uma coisinha eu já aprendi: justamente quando eu tiver o meu filho, vou tentar ser mais solidária com as mulheres à minha volta que tiverem curiosidades ou dúvidas. Enquanto isso, só queria pedir às mães de plantão que tivessem um pouquinho mais de paciência com as "ainda não mães” como eu, por favor…

Este texto foi enviado por uma leitora e editado para a coluna  Mães AnônimasAgradecemos nossa leitora pelo seu depoimento. Se você quiser desabafar, mande um texto para gente!

5 ótimas razões para não tentar ser uma mãe perfeita

5 ótimas razões para não tentar ser uma mãe perfeita

Dicas de como vestir as crianças quentinhas no inverno

Dicas de como vestir as crianças quentinhas no inverno