Ajuda doméstica nós não temos, mas tecnologia sim!

Ajuda doméstica nós não temos, mas tecnologia sim!

Quem vive num país onde a desigualdade social não é tão grande como no Brasil, já está cansado de saber: para ter comida fresquinha e casa arrumada só fazendo justiça com as próprias mãos. A vida com empregada doméstica faz parte do nosso passado mas a vida com aparelhos domésticos hi-tech, faz parte do presente! Aqui fizemos uma resenha caprichada de dois eletrodomésticos que estão dando a maior força na nossa vida de Isaura expatriada. 

Thermomix (por Camila Furtado): É um robô de cozinha, uma máquina que faz quase tudo. Massa de pão, risoto, legumes no vapor, saladinhas, sopas, sorvete, panqueca, molhos, papinha, mingau... até arroz e feijão! O Thermomix parece um liquidificador gigante, mas ele é muito mais do que isso. Primeiro porque este "liquidificador" tem várias potências, então ele pode ser usado como uma batedeira ou liquidificador, mas ele também pode ser usado como um mixer ou um triturador, capaz de transformar grãos em pó em questão de segundos. Como o "copo" dele também esquenta (a temperatura é regulada de acordo com o que você necessita), ele também funciona como uma panela normal. Para cozinhar no vapor, é só encaixar um acessório próprio para isso. O copo do Thermomix também funciona como uma balança digital, então na hora de acertar as quantidades você vai medindo já dentro dele mesmo. 

Pontos fortes: Até quem não tem muita experiência com cozinha consegue fazer comidas incríveis com o Thermomix. Dá vontade de rir quando a visita chega na sua casa e olha aquele prato elaboradissímo que você preparou de olhos fechados com o Thermomix.  Como fazer comida com ele é muito mais fácil, a sua variedade de pratos se expande incrivelmente…. Coisas que você não se atreveria a fazer ou porque são muito trabalhosas ou porque não sabe mesmo, ficam acessíveis. Dá para lavá-lo na máquina de lavar sem problemas. Apesar de ele ter 12 funções diferentes, o Thermomix não é um monte de pecinhas soltas para encaixar. Ele é um aparelho robusto e simples. Dependendo do que você vai fazer existem 2, 3 acessórios que você pode encaixar, mas são peças grandes e simples. Não tem nada de complicado, não tem risco de perder.

Outro ponto importante: depois de uma preparação inicial, muitos pratos, como risoto ou sopa por exemplo, não precisam mais de você na cozinha. Uma vez que os ingredientes estão no copo - devidamente picados pelo próprio aparelho, e o Thermomix está programado, você pode ir tomar banho se quiser, ele mexe a comida sozinho e avisa quando está pronto. Eu sei, parece um sonho, e é…

O que o Thermomix não faz: não frita, não grelha e não assa. Você pode fazer a massa de um pão, mas ela tem que assar no forno. Pode pré cozinhar uma carne no vapor e depois "selar" na frigideira. Mas todo o resto, o que você faria usando uma panela normal, ele faz. 

Desvantagens: O Thermomix é caro. A empresa é alemã, e na Alemanha,  ele custa 1100 euros, em outros lugares mais ainda. O Thermomix funciona com receitas, isso significa que dificilmente você pode abrir a geladeira e resolver improvisar com o Thermomix. Improvisar dá mais certo usando sua velha e boa panela e a sua criatividade. Isto significa que você tem que se planejar, ou seja, quando você for no supermercado tem que ter certeza de que vai ter em casa tudo o que precisa para as próximas receitas. Depois, as receitas estão em livros e eles não são baratinhos.  Mas aqui na Alemanha, e acho que em outros países como na Austrália, por exemplo, o site do Thermomix tem literalmente milhares de receitas disponíveis, não só receitas oficiais, mas receitas inventadas pelos usuários. E a internet está cheia de canais do youtube e blogs com coisas bacanas. O site de receitas do Brasil achei meio fraco, a última vez que entrei senti falta de pratos mais saudáveis.

Conclusão: Eu uso o Thermomix em médias umas 5, 6 vezes por semana porque aqui na minha família ninguém almoça em casa durante a semana. Se eu tivesse que fazer almoço todo dia, e fosse uma pessoa mais organizada com o planejamento do cardápio, usaria mais. Faz dois anos que tenho e demora um pouco para você pegar o jeito e descobrir as receitas que vão fazer diferença no seu dia a dia, mas para mim valeu cada centavo porque me ajuda muito. Não consigo imaginar minha cozinha sem ele.  :-)

 

iRobot Rumba (por Fabiana Santos): é um aspirador robotizado. São vários modelos e se você tiver cachorro com muito pêlo, aconselho a comprar o mais potente e portanto, o mais caro (o mais barato custa cerca de 450 dólares e o mais caro 750 dólares). É possível programá-lo no horário que você quiser para ele sair da base e aspirar a casa e ele volta sozinho para a base depois que faz o serviço. Muitas vezes é maravilhoso sair de casa e deixar ele trabalhando. Por ele ser achatado, entra facilmente debaixo da cama. Acho o máximo ele aspirar lugares que dão o maior trabalho se for feito com um aspirador convencional.

Mas o robô não cai de uma escada? Não, ele tem um sensor que percebe quando não existe mais chão embaixo dele e recua. E além disso, ele vem com dois aparelhinhos que você posiciona onde quiser e funcionam como “parede invisível”, no caso de você querer bloquear para ele não aspirar um cômodo que não tenha portas, por exemplo. No meu caso, eu uso estes aparelhinhos para impedir que o robô chegue perto do fio do telefone.

O robô serve para todos tipos de piso, seja carpete, madeira, porcelana…  Todos os modelos são capazes de aspirar qualquer piso. Mas algo importante para se aprender com ele é que ele não tem uma lógica humana para remover a sujeira do chão. Ele vai e volta várias vezes e nas primeiras vezes eu não estava colocando muita fé de que ele iria realmente aspirar tudo. Tem algo que eu faço, às vezes, como um truque: colocar ele para trabalhar de novo num lugar que eu acho que ele poderia ter limpado melhor. Outro detalhe importante é que o filtro e duas peças plásticas precisam ser repostas depois de um tempo, mas eles não custam caro. 

A dúvida da maioria das minhas amigas é como ele faz para aspirar os cantinhos. Ele tem uma espécie de escovinha embaixo que puxa a sujeira dos cantos da parede. É importante que ele comece a funcionar com a bateria funcionando 100% para dar conta de aspirar sua casa toda. E pode ter certeza de que ele vai aspirar tudo. A base dele é ligada na tomada e é encostado na base que o iRobot tem a bateria recarregada.

Desvantagens: A parte chata do robô é a limpeza. É preciso abri-lo, retirar algumas peças e limpar. Eu uso sempre lenços umedecidos e faço isto a cada dois dias, mas sinceramente não é a coisa mais agradável de se fazer. O robô não tem um compartimento que você abre e joga fora, como se fosse um saco descartável (como existe no aspirador de pó convencional). Aliás, quando a fábrica adaptar um jeito de jogar fora a sujeira sem precisar limpá-lo, ele vai se tornar um robô perfeito!

 

Camila Furtado mora em Colônia, na Alemanha e está se programando para comprar o robô-aspirador. Fabiana Santos, mora em Washington-DC, nos Estados Unidos, mas ainda não se convenceu do Thermomix por causa do preço...  Fabiana está mais interessada em investir no robô-que-passa-pano-na-casa (ela já descobriu que existem dois tipos: o iRobot Brava e o iRobot Scooba).

Como é o recreio das crianças pelo mundo?

Como é o recreio das crianças pelo mundo?

7 perguntas para a juíza Andrea Pachá: uma mediadora de conflitos familiares

7 perguntas para a juíza Andrea Pachá: uma mediadora de conflitos familiares