22 coisas que já fiz com filho mas se perguntarem nego até a morte

22 coisas que já fiz com filho mas se perguntarem nego até a morte

Como minhas amigas sabem que eu falo mermo, vivem me fazendo perguntas sobre pecados cometidos na maternidade. A maioria respondo sem nenhum esforço, economizando, inclusive, em sessões de análise. Outras, nego até a morte (especialmente para mim mesma) e não confesso nem se me botarem numa encruzilhada à meia noite com a Claudia Cruz usando cílios postiços fosforescentes. Considerando que aqui somos todas amigas-mães-caminhoneiras e já gozamos de uma certa intimidade, aí vai uma listinha de alguns dos meus “Sim, já...” favoritos.

1- Sim, já tirei filho do castigo antes da hora, se ele prometesse nunca mais repetir aquilo só porque eu tava muito cansada. No dia seguinte ele repetiu. 

2- Sim, já deixei filho dormir com craca no pescoço e /ou sujo de piscina e/ou mar e/ou Fandangos.

3- Sim, já dei Fandangos. Algumas vezes. Sabor churrasco também. 

4- Sim, já usei as frases “a culpa é do seu” / “puxou ao seu” / “igualzinho ao seu” / “por que você não pede pro seu”. Todas terminando com o sinônimo de progenitor.

5- Sim, já exagerei na champa estando com os meus filhos. Foi só uma vez. Acho. Fiquei péssima. Em minha defesa, foi num encontro de mães e filhos. Pior ainda. Abafa. 

6- Sim, já recorri a frases do tipo “não, porque não” e “porque eu quero”. Sem culpa. Até hoje ninguém morreu. 

7- Sim, já descontei muito mau humor, TPM, estresse e cansaço neles. Também estamos com uma taxa de mais ou menos 100% de sobrevivência infantil por aqui.

8- Sim, já dei comida que tinha caído no chão, dando só uma sopradinha. Todos vivos. 

9- Sim, já dei tapinhas. Na mão e na bunda. Me arrependo amargamente. Sobretudo porque não funcionou nada, só deixou todo mundo mais nervoso. 

10- Sim, já quis jogar os dois pela janela. Não fiz isso por dois motivos: A) morava no térreo. B) não sou psicopata. Na maior parte do tempo. 

11- Sim, já dei remédio pro filho errado. Felizmente, não era nada muito sério. 

12- Sim, já fiquei muitas noites entediada em casa cuidando de criança, quando meus amigos pareciam estar se divertindo muito. E também já me diverti muito em casa com eles, sem nem lembrar que existia a rua.

13- Sim, já tive ciúme deles com o pai, a avó e a babá. Da madrasta nunca, jamais! Sou muito melhor que ela, única, incomparável e insubstituível. Tá, meu amor? 

14- Sim, já comi guloseimas escondida, porque não queria ter que dividir com eles.

15- Sim, já comi guloseimas deles também. 

16- Sim, já entrei em casa várias vezes e quis sair no segundo seguinte. 

17- Sim, já saqueei o cofrinho deles atrás de moedas. Sempre devolvo. Quase sempre. 

18- Sim, já dei sumiço no brinquedo favorito porque fazia um barulho insuportável. 

19- Sim, já fiz muita chantagem emocional. Porque sou mãe. E mãe sofre. E tem que abrir mão de muita coisa por filho. Pra quê? Pra depois ser tratada com indiferença e ingratidão. 

20- Sim, já travei amizade com pai gato em festa da escola. Ele separado e eu também. Mais de uma vez. Nunca funcionou. Nove da manhã sem cerveja exige muito talento. 

21- Sim, já cochilei em reunião de turma. 

22- Sim, já me perguntei inúmeras vezes por que cacetas eu resolvi me meter nessa de ser mãe. E sempre encontrei respostas maravilhosas logo depois. Todas elas levando a uma única conclusão: porque minha vida ficou infinitamente mais legal com eles.

Claudia Gomes é roteirista de TV e cinema, mãe e ré confessa... risos.  Pilar tem 11 anos e Vicente, 6 anos. Separada, mora no Rio de Janeiro. Para ver mais textos dela, visite a página da Claudia no Facebook. 

Primeira vez no blog? Comece por aqui! 

Você está ajudando o seu filho a ser alguém útil no mundo?

Você está ajudando o seu filho a ser alguém útil no mundo?

Eu não sou a mãe que eu esperava ser

Eu não sou a mãe que eu esperava ser