A carta de uma mãe para os vizinhos preconceituosos do seu filho com Síndrome de Down

A carta de uma mãe para os vizinhos preconceituosos do seu filho com Síndrome de Down

Foto: Arquivo Pessoal (RIta Iglesias)

Foto: Arquivo Pessoal (RIta Iglesias)

Todo mundo achou super bacana (e é mesmo!) uma campanha (vinculada inclusive no "Fantástico) que dizia: "ninguém nasce racista, continue criança". Só que infelizmente tem muito pai e mãe nesse mundo que parece não ter feito o dever de casa e insiste em fortalecer nos filhos comportamentos preconceituosos ou, no mínimo, ignora a responsabilidade de evitar o preconceito. Porque a verdade é que o exemplo mais eficaz para qualquer criança vem de casa. E a gente precisa estar super atento para plantar no coração dos nossos filhos - em TODAS as oportunidades - que as pessoas merecem RESPEITO sempre, independente de qualquer coisa. 

A carta que fazemos questão de compartilhar aqui foi escrita pela Rita Iglesias, que mora em São Paulo e é mãe do Fernando, de 6 anos, que tem Síndrome de Down. A carta foi direcionada aos seus vizinhos diante de uma cena surreal (e tristemente comum em muitos lugares) que aconteceu recentemente no parquinho do condomínio onde eles moram. A gente espera de coração que a corrente do bem envolva o Fernando e sua mãe e todas as demais famílias do mundo que passam por situações tão vergonhosas como esta. Que a carta da Rita sirva pra muita gente. Ninguém precisa passar a vida com preconceito, sempre é tempo de mudar! 

13567142_1173670235987543_6313123097776458929_n.jpg

  

3 princípios budistas para ter mais paciência com os filhos

3 princípios budistas para ter mais paciência com os filhos

7 perguntas para Rose Silva: ela resgata crianças que tiveram a infância roubada no Nepal

7 perguntas para Rose Silva: ela resgata crianças que tiveram a infância roubada no Nepal