10 coisas que uma mãe que trabalha fora não quer ouvir

10 coisas que uma mãe que trabalha fora não quer ouvir

Cena do filme: "Não sei como é que ela consegue" (2011), com Sarah Jessica Parker  

Cena do filme: "Não sei como é que ela consegue" (2011), com Sarah Jessica Parker

 

Valerie Williams voltou a trabalhar fora depois de quatro anos em casa cuidando dos filhos. E aí vieram os comentários: "Uau, você é uma super-heroína com tudo que você faz!" . Mas bem no fundo, o que ficava subtendido era: "Não há nenhuma maneira de você estar fazendo tudo direito, é claro que de algum jeito você está negligenciando seus filhos”.

A opinião dos outros, além de uma série de obstáculos diários, pode tornar a vida de uma mãe que trabalha fora bem difícil. É um exercício de malabarismo tentar agradar as pessoas que você mais ama enquanto também tenta agradar as pessoas que fazem o pagamento do seu salário. Por isso, pensando que outras mães vivem o mesmo que ela, Valerie resolveu listar 10 coisas que nenhuma mãe que trabalha quer ouvir:

1. "Eu nunca poderia deixar meus bebês na creche!" Pode ser verdade - você pode realmente achar que você nunca poderia deixar seus bebês na creche, mas algumas de nós não têm outra opção. E esta frase também cheira a "Eu sou uma mãe melhor do que você!"

2. "Seria bom se você pudesse passar mais tempo na sala de aula - sua filha iria adorar!" Eu sei que a professora do Jardim de Infância disse isso porque ela se preocupa profundamente com a minha filha. Entretanto, eu tenho a consciência tranquila de que eu estou presente na sala de aula na medida do possível (nos eventos, numa aula ou outra). Acontece, que hoje em dia, o envolvimento dos pais na escola parece condição para o filho aprender. Não que eu tenha algo contra isso, mas querem que eu me sinta horrível de não estar lá o tempo todo. Gostaria que pudessem entender que a escola é um lugar principalmente para crianças e professores.

3. “Olá. Você precisa vir buscar sua filha - ela está com febre”. Este é o telefonema que nenhuma mãe que trabalha fora quer receber. Coincidentemente, meu marido está sempre numa reunião ou incomunicável e eu mesmo estando atolada em trabalho, tenho que sair correndo e voar para a creche para salvar minha filha. Não me interpretem mal, não estou zangada com ela, nem a culpo por estar doente, mas eu não posso evitar de pensar (em pânico) que se a virose durar cinco dias eu vou perder o meu emprego! Nenhuma doença é simples para uma mãe que trabalha - você tem sempre que pensar 10 etapas adiante e ter um plano de ação em mente.

4. "Você não pode pelo menos ficar responsável pela próximo evento na escola?” Não. Não posso. Eu mal tenho tempo para fazer o jantar, ajudar com a lição de casa e passar "tempo de qualidade" com meus filhos durante a semana.

5. "Eu acho que vamos ter que mudar a aula de ballet dela de 6 da tarde para às 4”. Por que as aulas extras das crianças não coincidem com o horário razoável para os pais saírem do trabalho e conseguirem acompanhar? Eu sei que é provavelmente melhor para as crianças fazerem coisas mais cedo no dia, mas no final das contas eu me sinto alienada e incompetente de não conseguir acompanhá-la.

6. “Uau, que bolsa/cabelo/relógio/roupa bonita… queria eu poder comprar isso”. Pode parecer inocente, mas, quando dito por certas pessoas, é definitivamente o código para “Você trabalha para comprar coisas que lhe agradam, é? Pensei que trabalhasse para sustentar sua família”. É realmente muito julgamento ao nosso redor. 

7. "Talvez ela ficasse menos hiperativa se ela pudesse passar mais tempo com você." Isto realmente dói e eu já ouvi. Sugerindo que meus filhos seriam de alguma forma melhor se eu estivesse mais em torno deles. Ouvir isto é como uma faca em linha reta no meu coração, porque então eu começo a me perguntar se poderia ser mesmo verdade. É uma injeção horrível de culpa. 

8. "Você não poderia apenas trabalhar meio período? Você corre tanto!” Um fato pouco conhecido entre as pessoas que nunca procuraram por creche é que o tempo parcial dificilmente custa menos do que o tempo integral. Eu já trabalhei meio expediente inicialmente mas para pagar por dois filhos pequenos numa creche por meio período, eu precisaria trabalhar o dia inteiro.

9. “Como você faz?" Isto pode parecer um elogio mas na minha experiência é uma tentativa de me desafiar. Do tipo: "Vá em frente e me faça acreditar que seus filhos estão se alimentando direito e sua casa não está uma zona”.

10. "Você não sente falta dos seus filhos enquanto está no trabalho?" Claro que sinto, gênio.

Este texto é uma tradução livre do texto em inglês de Valerie Williams: "10 things working mothers don't want to hear".

Sobre se meter em programas infantis da categoria "roubada"

Sobre se meter em programas infantis da categoria "roubada"

"Escutar filho é diferente de obedecer filho": a entrevista em vídeo

"Escutar filho é diferente de obedecer filho": a entrevista em vídeo