"Extraordinário": não deixe de assistir este filme

"Extraordinário": não deixe de assistir este filme

Assisti aqui, nos Estados Unidos, o filme "Extraordinário" ("Wonder", em inglês). Eu e meu filho, Felipe, choramos. Eu muito mais. Ok, que você vai dizer que se for pra chorar nem vai a um cinema, mas eu lhe digo que este é um filme que fala muito fundo ao coração de todas as mães e, no meu ponto de vista, é tipo um "dever de casa" que a gente tem que fazer com os filhos grandinhos. 

Sim, porque o filme fala de superação, de preconceito, de bullying e fala de uma família (e especialmente de uma mãe) que faz o que aqueles que se amam fazem: enfrentam qualquer barra juntos. 

Baseado no best-seller homônimo da norte-americana R.J. Palacio, o filme Extraordinário conta a história do menino Auggie, interpretado pelo ator mirim Jacob Tremblay. Ele é um garoto que nasceu com uma deformidade facial e precisou de vinte e sete cirurgias para conseguir respirar e enxergar. Auggie aprendeu tudo por meio de "homeschooling", ou seja, sua mãe (interpretada pela atriz Julia Roberts) era sua professora em casa.

Mas aos 10 anos, a mãe decide que está mais do que na hora do filho enfrentar uma escola. E obviamente já dá pra imaginar o que ele passa de resistência e repugnância por conta do seu rosto e de como os seus pais ficam apreensivos com essa nova etapa da vida de Auggie. 

O papel da Julia Roberts é admirável: aquela fortaleza que toda mãe acaba conseguindo ser quando se faz necessário (e a gente nem acredita depois que deu conta). E eu lembrei muito de uma entrevista que já fiz aqui no blog com uma mãe bem assim: Valquíria Meredith. Ela tem um filho, Nicholas, também com uma deformidade facial e que precisou de várias cirurgias, como o personagem principal do filme.

Valquíria me disse durante a entrevista: "Certa vez, uma pessoa me perguntou no Facebook como eu tinha coragem de postar foto do meu filho, se referindo ao Nicholas. As pessoas não tem noção do quanto são capazes de machucar os outros, por simplesmente jamais se colocarem no lugar dos outros. Eu fiz questão de responder esta pessoa e explicar que eu tenho muito orgulho dos meus filhos do jeito que eles são. A gente precisa falar, não dá pra ficar em silêncio diante do preconceito, porque este preconceito vem da ignorância. Para combater a ignorância, as pessoas precisam receber informação."

 obs: A atriz brasileira Sônia Braga também faz parte do elenco. Ela interpreta a avó de Auggie. O filme está previsto estrear no Brasil dia 07 de dezembro. Aqui o trailer:

 

 

Calendário de Boas Ações: 25 ideias para praticar o bem com seus filhos até o Natal

Calendário de Boas Ações: 25 ideias para praticar o bem com seus filhos até o Natal

O feriado em que os americanos fazem questão de caprichar no jantar

O feriado em que os americanos fazem questão de caprichar no jantar