Como saber se sua terapia está dando certo?

Como saber se sua terapia está dando certo?

Se terapia não fosse caro, e se não houvesse também o risco da gente cair em uns divãs super roubadas por aí, não haveria porque não fazer terapia. Não precisa nem estar em crise. Por que não trabalhar em si mesmo? Por que não conversar sobre o que te aflige? Sobre o que você tem medo, sobre os defeitos que você gostaria de superar?

O problema é que terapia, para a maioria dos mortais, é um investimento caro, e como qualquer investimento tem que dar retorno. Transcrevemos uma entrevista do Wall Street Journal com o psicólogo Nando Pelusi, que vai ajudar a entender o que podemos esperar de uma terapia (e de um terapeuta) que está realmente contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal.

Como saber se eu preciso de terapia?

Se você sente que está bloqueando a si mesmo, que suas atitudes estão sendo contra-produtivas, se você se sente emocionalmente instável, inseguro e/ou pessimista, a terapia pode ser uma boa alternativa para você. 

Como reconhecer um bom terapeuta? 

Pergunte a si mesmo: eu gosto dele(a)? Ele me entende? Ele faz comentários que fazem sentido para mim? Ele me dá explicações plausíveis sobre mim mesmo? O terapeuta deve ter um bom encaixe com a sua personalidade. Se você é uma pessoal mais racional e fechada, um bom match seria um terapeuta que saiba apreciar sua característica não-verbal. Se você é uma pessoa mais emocional, bom para você é alguém que te explique suas emoções.

Quais são os sinais vermelhos em relação a um terapeuta?

Cuidado com psicólogos que insistam em explorar demais o passado, ou culpem os outros, mesmo que os "outros" sejam seus pais. Fuja de terapeutas muito formais ou distantes e indiferentes. Terapia pode e deve ser divertida. 

Fique atento também com profissionais que não respondam suas perguntas de forma direta - se o terapeuta por exemplo, tenta virar a pergunta para você - "por que você está perguntando isso?". Você tem que se sentir à vontade para fazer perguntas e receber respostas claras e objetivas. 

Se o terapeuta tentar te convencer do que você deve fazer, levante e saia correndo.

Qual a melhor maneira de abordar temas difíceis?

Um bom terapeuta tem que ser colaborador efetivo. Você pode começar com problemas pequenos e se você gostar da maneira como o terapeuta lida com eles, você abre para coisas maiores. 

Se você está com dificuldades de se abrir por vergonha, então seria bom falar sobre o porquê de você estar evitando determinados temas. Um profissional competente vai conseguir enquadrar suas razões para evitar o tema como algo que tem potencial para ser trabalhado. 

O que fazer entre as sessões de terapia?

Alguns dizem que é entre as sessões que a terapia realmente acontece. Se desafie a superar um hábito ruim ou assumir um risco. Você falou com aquela pessoa por quem você se sente atraída? 

Uma excelente forma de otimizar a terapia é tomar notas durante e depois das seções. Você pode ler para o terapeuta o que escreveu no próximo encontro. 

Dá para aprender a confiar no terapeuta? 

Confiança não é uma coisa que você aprende, o terapeuta tem que ganhar essa confiança. Olhe para você mesmo e julgue se seu comportamento e suas emoções estão se fortalecendo. Quando o terapeuta faz a pergunta certa, na hora certa, uma luz acende na sua cabeça, esta é a hora que você começa a confiar no terapeuta.

Por quanto tempo se deve fazer terapia? 

Terapia pode ser curta, às vezes uma dúzia de sessões pode melhorar consideravelmente hábitos contra-produtivos e vulnerabilidades emocionais como ansiedade, por exemplo. Alguns costumes e maneiras de pensar, contudo,  estão arraigados profundamente e precisam de mais tempo para serem trabalhados. Quando você se sentir mais forte e estiver gostando da maneira que você tem interagido com o mundo e com as pessoas, você pode encerrar a terapia. Sempre é possível voltar para umas sessões de reforço. 

Como saber se o que você tem com seu terapeuta é uma boa parceria? 

Se você tem a impressão de que vocês dois estão trabalhando para resolver o mesmo problema. Se você sente que você sai da terapia como mais força para mudar coisas em você, então a colaboração está funcionando.

A entrevista é uma tradução livre retirada do artigo How to Know if Your Therapy Is Working? Para ler a entrevista na íntegra clique aqui. 

10 dicas para monitorar a segurança do seu filho na internet

10 dicas para monitorar a segurança do seu filho na internet

Como criar filhos resilientes, mesmo depois de uma perda

Como criar filhos resilientes, mesmo depois de uma perda