A escolha é nossa

A escolha é nossa

Dia das mães é todo dia.

Mas quem quiser celebrar, merece.

O importante é estarmos felizes com as nossas escolhas.

Sim, eles nasceram da gente ou dos nossos corações.

E isto é definitivo e espetacular.

Já tentaram (e tentamos sempre aqui) explicar o quanto a vida muda pós-maternidade, mas acho que nunca ninguém vai conseguir descrever exatamente esta mudança.

Primeiro porque cada uma é uma. Segundo porque cada filho é único.

O que a gente tem certeza, nós e vocês, é que a gente está sempre tentando fazer o nosso melhor.

Seja decidindo ficar o tempo todo por conta ou seja seguindo uma carreira.

Seja deixando dormir na nossa cama ou seja usando método para ensiná-los a dormir na deles.

Seja amamentando ou dando a mamadeira.

Seja introduzindo fruta ou a papinha salgada primeiro.

Seja deixando brincar na chuva ou ligando para o pediatra por conta de um espirro.

Seja precisando ficar cinco minutos trancada no banheiro para respirar sozinha ou passando um sábado inteirinho no primeiro campeonato de futebol deles.

Seja porque você teve tempo de cozinhar ou seja porque o jeito é pedir uma pizza.

Seja porque você consegue ler uma historinha antes deles dormirem ou seja fazendo um Skype de boa noite porque seu turno ou viagem de trabalho ainda não terminou.

Seja porque você inventou de fazer uma festa em que gastou uma fortuna ou fez uma bem simples mas incrivelmente original.

Seja porque você procura ser paciente (e até começou a meditar) ou seja porque você soltou aquele grito (ou vários) que te envergonham.

Seja porque você explicou sobre coisas difíceis como saudade e eles lhe viram chorar de verdade pela primeira vez.

Seja porque você também chora nas apresentações da escolinha e isso os confundiu, mas você já explicou que também existe choro feliz.

Seja porque dia a dia você vem procurando criar lindas memórias afetivas, mas tem dia que você tem vontade de sair correndo.

Promete pra gente que nesse “Dia das Mães” e em todos os outros desta jornada, você vai se lembrar que você está sendo a melhor mãe que você consegue ser?

Então: Parabéns!

A valsa da filha com a mãe

A valsa da filha com a mãe

Vida de madrasta: se eu competisse com o meu enteado, eu iria perder

Vida de madrasta: se eu competisse com o meu enteado, eu iria perder